Logo do Fórmula 1 GP Brasil
 

Bem-vindo ao único site oficial do F1 Grande Prêmio de São Paulo

Rússia: sete corridas, sete vitórias da Mercedes. Quem leva no domingo?

Por Castilho de Andrade

A Mercedes é 100% no GP da Rússia de F1. Desde que a prova começou a ser disputada em 2014, sempre em Sochi, a equipe venceu quatro com Lewis Hamilton, duas com Valtteri Bottas e uma com Nico Rosberg, sendo três dobradinhas. Das sete etapas, foram cinco poles da Mercedes e duas da Ferrari com Sebastian Vettel e Charles Leclerc.  Agora, entretanto, os tempos são outros. O GP da Rússia será disputado no próximo a partir das 9h, com transmissão ao vivo pela TV Bandeirantes, com narração de Sérgio Maurício, e BandNews FM, com Odinei Edson.

A corrida que será, talvez, a última em Sochi – os promotores russos planejam a mudança para as ruas de São Petersburgo a partir do ano que vem – encontrará a Mercedes desafiada pela Red Bull e a chance de mais um embate duro entre Hamilton e Max Verstappen. Os choques em Silverstone e Monza e as respectivas punições de Hamilton e Verstappen tornaram a disputa mais acirrada e os comissários terão de estar atentos para evitar excessos dos dois lados.

A diferença insignificante de cinco pontos a favor de Verstappen não permite que o piloto holandês se acomode. E Lewis Hamilton que corre com um carro ligeiramente inferior à Red Bull sabe que terá de fazer a diferença no braço. Esses são os elementos básicos na disputa entre os dois. Os respectivos companheiros de equipe Sergio Perez e Valtteri Bottas ajudam mas não muito.

A Fórmula 1 chegará à Rússia com nove das dez equipes já fechadas para 2022, depois que a Aston Martin confirmou Sebastian Vetel e Lance Stroll. Sobra uma vaga na Alfa Romeo para correr ao lado de Bottas. Ninguém vai correr preocupado com contrato. Estão livres para arriscar o que for preciso.

Castilho de Andrade é jornalista especializado em automobilismo e diretor de imprensa do Formula 1 Grande Prêmio de São Paulo.

COMPRE SEU INGRESSO